(11) 97328-3933

contato@kathia.com.br

BEM VINDO!
VOCÊ ENTENDENDO SUAS EMOÇÕES E NO CONTROLE DAS SUAS ATITUDES!

Felicidade: Bem Precioso!

A busca da felicidade tornou-se uma epidemia mundial, conforme os dados fornecidos por estudos realizados por universidades de vários países.

 

As pessoas estão dando mais importância para a promoção de felicidade e bem estar, que ótima notícia!!! A felicidade tornou-se o bem mais precioso ultrapassando as necessidades de realizações pessoais, como ter um objetivo na vida, ser rico entre outros.

 

De acordo com seu principal autor, Martin Seligman, Psicologia Positiva surgiu a pouco tempo e tem como objetivo focar no potencial a ser desenvolvido e não nos problemas. Essa abordagem cientifica atua através dos aspectos positivos do ser humano que torna a vida mais gratificante, prevenindo doenças bem como promovendo a saúde. A felicidade e bem estar dependem diretamente daquilo que fazemos ou deixamos de fazer. Cada um tem uma compreensão da felicidade. Mas o conceito básico entre todos é que a felicidade não é um prêmio, é o resultado das nossas ações ou não ações.

 

A felicidade não é a mesma para todos e nunca está em uma pessoa ou coisa. É um grande equívoco entender que a felicidade pode ser encontrada em fatores externos, muito embora sejam os estímulos externos que desencadeiam a sensação de bem-estar. A felicidade é um estado interno, que necessitamos ser ensinados a cultiva-la em vez de nutrir a dor, a preocupação, entre outros.

 

Pessoas felizes são aquelas que estão diariamente buscando elevar a frequência com que as emoções e sentimentos positivos emergem durante sua jornada familiar e profissional. A felicidade exige prática, não é uma dádiva! Mesmo que estudos mostrem a "gene da felicidade", está também comprovado que é possível, pela mudança de comportamento, visão de mundo e linguagem, estar constantemente em situação de bem estar subjetivo com a emergência de sensação de prazer.

 

A felicidade é um estado mental que pode ser intencional e estratégico. Assim, a felicidade verdadeira dura mais do que uma dose de dopamina, por isso é muito importante pensar nela como algo que vai além da emoção.

 

Somente parte desta sensação tem a ver com o que nós sentimos; o resto é produto de um cálculo mental, de expectativas pessoais, ideais, aceitação daquilo que não pode mudar e inúmeros outros fatores.

 

A felicidade pode ser frequente e constante. Segundo alguns dos principais filósofos gregos, a felicidade é a consequência de um trabalho que se faz em si mesmo, podendo ser alcançado através de exercício daquilo que consideramos virtuoso, bom e realizador!

 

PENSE NISSO!